Facilitar a sua comunicação
e melhorar os seus resultados.

É isso o que fazemos.

Fumar não prejudica apenas o pulmão

Tabagismo faz mal para todo o organismo e pode causar diferentes tipos de câncer

29 de maio de 2018

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), o tabagismo causa mais de dez tipos de tumor. O hábito de fumar é frequentemente relacionado ao câncer de pulmão e ao de cabeça e pescoço. Mas essa doença é comum em outras partes do corpo, como o pâncreas, o esôfago, os rins e a bexiga.

Segundo a rádio-oncologista do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), Anne Karina Kiister Leon, o cigarro é composto por cerca de 60 substâncias cancerígenas. Elas entram em contato com os tecidos do corpo humano, o que provoca lesões nas células.

“Essas agressões causam mutações genéticas que, por sua vez, dão início ao desenvolvimento de diferentes tipos de tumor. O pulmão é o órgão mais afetado pela doença, devido ao contato direto com essas substâncias. Porém, outras partes do corpo podem ser prejudicadas por elas”, explica Anne.

Danos são acumulativos
Conforme a rádio-oncologista, aproximadamente 30% dos casos de câncer poderiam ser evitados por meio da prevenção ao tabagismo, da prática de exercícios físicos e de uma alimentação saudável.

“O hábito de fumar associado ao alcoolismo ou a alimentação incorreta aumenta os riscos de desenvolvimento de tumores. Por isso, é fundamental consumir verduras, legumes e frutas, beber ao menos 2 litros de água por dia e praticar atividades físicas”, esclarece a médica.

Para Anne, um dos erros comuns cometidos por fumantes é acreditar que deixar esse hábito de lado não vai fazer diferença. “Os danos causados pelo tabagismo são acumulativos. Ou seja, quanto mais você fuma, maior o risco de desenvolver doenças. Parar de fumar, em qualquer circunstância, é benéfico para a saúde”, diz a rádio-oncologista.