https://veracomunicacao.com.br
Rua José Farias, 98, sala 806 - Santa Luíza, Vitória - ES.

Atitudes no dia a dia ajudam a ter saúde mental na luta contra o câncer

Médico do ES destaca a importância de cuidar da mente e do corpo para cumprir com sucesso todas as etapas do tratamento

 

Pessoas que fazem tratamento de câncer enfrentam diariamente duas batalhas: a luta contra a doença e o desafio de não se abater. É por isso que atitudes positivas, contar com apoio familiar e fazer o que gosta ajudam não apenas a ter saúde mental equilibrada, como também a conquistar qualidade de vida.

Na avaliação de Persio Freitas, diretor clínico do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), o trabalho dos médicos e da equipe multidisciplinar deve levar em consideração que o paciente oncológico precisa do tratamento e também de empatia.

“Muitas vezes, o paciente precisa ouvir uma palavra amiga, que o encoraje a seguir o tratamento. O que tentamos fazer para amenizar essa sensação de fragilidade é transmitir a segurança que ele necessita”, afirma o médico radioterapeuta.

Medo, revolta e angústia são alguns sentimentos comuns nos consultórios médicos quando o assunto é câncer. E algumas pessoas convivem ainda com crises de ansiedade e depressão que necessitam de cuidados especiais.

“Tivemos dois anos muito difíceis por conta da pandemia e das restrições da Covid-19. E quando a saúde mental não vai bem, é comum o paciente ficar com a imunidade reduzida ou não se sentir estimulado a comparecer às sessões de radioterapia, dificultando a assiduidade ao serviço e ocasionando uma piora nos resultados. Há casos em que a terapia é recomendada”, afirma Persio Freitas.

O médico destacou que em todas as etapas do tratamento de câncer, o apoio da família é imprescindível.

“É a família que dá força para o paciente não desanimar e cumprir todas as etapas da radioterapia. O papel dela é de máxima importância”, destaca o especialista.

Gerenciar emoções

Reforçando a campanha Janeiro Branco, criada para conscientizar sobre os cuidados com a saúde mental, o médico aponta algumas atitudes no dia a dia que ajudam a gerenciar as emoções de forma positiva.

“O importante é que o paciente encontre algo que lhe traga prazer para não se entregar à doença. Fazer uma atividade como artesanato, leitura, costura, pintura… Conversar também é importante para não ficar guardando sentimentos ruins. A atividade física é recomendada, desde que autorizada pelo médico”, explica.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) de 2019, cerca de 12 milhões de pessoas sofrem de depressão no Brasil, enquanto que distúrbios ligados à ansiedade, como esquizofrenia, fobia, síndrome do pânico, transtorno bipolar, anorexia e bulimia, afetam quase 20 milhões de brasileiros.

Sobre o IRV

Fundado em 2005, o Instituto de Radioterapia Vitória (IRV) é a única clínica privada do Espírito Santo para o tratamento de câncer por meio deste serviço. Funciona nas dependências do Vitória Apart Hospital, na Serra, com tecnologia de ponta e equipe altamente qualificada que tem como filosofia de trabalho o acolhimento dos pacientes.

O IRV tem convênio com os maiores planos de saúde do Espírito Santo, como Unimed, Samp, São Bernardo, Bradesco Saúde, MedSênior, Pasa/Vale, Arcelor/Abeb, Petrobras, Cassi (BB), Saúde Caixa, Banescaixa, Amil, Sul América, Mediservice, Codesa, Cesan, Geap, entre outros.