Rua José Farias, 98, sala 806 - Santa Luíza, Vitória - ES.

Cirurgia pouco invasiva na coluna permite retorno rápido à rotina: entenda como ela funciona

Técnica avançada é eficiente no tratamento de hérnia de disco e de artrose

A cirurgia por vídeo, técnica avançada minimamente invasiva, reduz o tempo de internação e permite a qualidade de vida do paciente, que pode voltar rapidamente à sua rotina normal. O ortopedista Lourimar Tolêdo, membro da Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) e especialista neste tipo de cirurgia, explica como ela funciona.

“A cirurgia minimamente invasiva é feita com o auxílio de imagens de vídeo. Através de uma pequena incisão na coluna, conseguimos visualizar com alta resolução a área que precisamos tratar na coluna vertebral”, detalha. O médico ressalta que o tratamento é indicado para pessoas que não tiveram solução com medicação, fisioterapia ou exercícios e para aquelas em que há comprometimento neurológico importante.

Lourimar Tolêdo acrescenta outros pontos positivos do procedimento por vídeo: “Como a incisão é pequena, preservamos mais os tecidos saudáveis. Além disso, o paciente fica pouco tempo internado, o que gera redução na taxa de infecção”.

O ortopedista ressalta ainda não serem necessárias transfusão de sangue e internação no CTI, e também destaca que a pessoa sente pouca dor no pós-operatório e retorna ao trabalho e às atividades físicas mais rapidamente.

Hérnia de disco

A hérnia é causada pelo desgaste dos discos intervertebrais, estruturas cartilaginosas que têm a função de evitar o atrito entre uma vértebra e outra. Quando isso ocorre, os nervos da região da coluna são pressionados e provocam dor intensa. Nos casos mais graves, pacientes apresentam também alterações da sensibilidade e da força motora do local afetado. É a principal causa de dores nas costas de 15% da população mundial.

Artrose

Outra doença a que também afeta milhões de pessoas é a artrose, desgaste da cartilagem de proteção que fica nas extremidades dos ossos. Os principais sintomas, além da dor, são a falta de firmeza, os estalos nas articulações, a rigidez, a limitação dos movimentos e a dificuldade para andar. Os locais mais afetados são as articulações que suportam peso, como coluna vertebral, quadril e joelhos.

“Há tratamento eficaz e com baixo risco. Nesses casos, a cirurgia consiste em descomprimir as estruturas neurológicas envolvidas pela doença e estabilizar as vértebras (quando necessário) sem agredir os tecidos sadios”, explica.

Ter a opção de cirurgia por vídeo para tratar hérnia e artrose é um alívio para muitos pacientes que já passaram por outras intervenções e ainda sofrem com dores, afirma o ortopedista Lourimar Tolêdo.

 

Related Posts

Deixe um comentário