Rua José Farias, 98, sala 806 - Santa Luíza, Vitória - ES.

Julho Verde: autoexame ajuda a prevenir o câncer de boca

Doença acomete anualmente mais de 15 mil pessoas no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca)

 

Uma doença que acomete anualmente mais de 15 mil pessoas no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), pode ser evitada em casa, através da realização do autoexame: o câncer de boca. Este tipo de procedimento permite descobrir nódulos, caroços e feridas que não cicatrizam e que podem evoluir para um tumor.

Ao examinar a própria boca, a pessoa consegue apalpar as áreas investigadas e realizar uma inspeção visual. Para que isso seja possível, o ideal é fazer o autoexame em frente ao espelho, em um local com boa iluminação. Durante o processo, é preciso observar bochechas, lábios, língua, assoalho bucal e palato (céu da boca). 

No Julho Verde, mês dedicado à conscientização e prevenção do câncer de cabeça e pescoço, o radio-oncologista Guilherme Rebello, do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), explica que a finalidade do autoexame é identificar lesões precursoras de tumores de boca, uma doença curável se tratada no seu início.

“O autoexame consiste em o paciente avaliar por si só a parte interna da boca, procurando por qualquer alteração, como aftas, sangramento, lesões nodulares e/ou placas esbranquiçadas ou avermelhadas. Ele geralmente é feito após a higienização da boca. Este tipo de procedimento pode ajudar a identificar diversos tipos de tumores, tais como os de língua, gengiva, amígdala, assoalho de boca, palato e lábios”, destaca o médico.

 

Se achar algo, o que fazer

Caso a pessoa encontre no autoexame algum ferimento, nódulo ou caroço, a orientação é procurar um clínico geral ou um cirurgião dentista. Caso haja a possibilidade de ser algo mais grave, este paciente deve ser encaminhado ao cirurgião de cabeça e pescoço.

“Os tumores de cabeça e pescoço têm como característica o rápido crescimento, podendo passar de uma pequena lesão a massas volumosas. Portanto há a necessidade de exames frequentes, a fim de detectar alterações precocemente”, observa Guilherme Rebello.

Pacientes que fumam e bebem devem estar atentos, pois são mais propensos a desenvolverem câncer bucal.

“Cigarro e álcool possuem agentes cancerígenos, que podem causar alterações celulares, desencadeando uma multiplicação desenfreada”, destaca o especialista.

 

Sobre o IRV

Fundado em 2005, o Instituto de Radioterapia Vitória (IRV) é a única clínica privada do Espírito Santo para o tratamento de câncer por meio deste serviço. Funciona nas dependências do Vitória Apart Hospital, na Serra, com tecnologia de ponta e equipe altamente qualificada que tem como filosofia de trabalho o acolhimento dos pacientes.

O IRV tem convênio com os maiores planos de saúde do Espírito Santo, como Unimed, Samp, São Bernardo, Bradesco Saúde, MedSênior, Pasa/Vale, ArcelorMittal, Petrobras, Cassi (BB), Saúde Caixa, Banescaixa, Amil, entre outros.

 

SUGESTÃO DE TABELA

 

Como fazer o autoexame

 

  • Lave bem a boca e remova próteses dentárias se for o caso.
  • Com a ajuda das mãos, olhe seus lábios superior e inferior por dentro e por fora, incluindo as gengivas.
  • Observe o interior das bochechas, examinando também a garganta e o palato (céu da boca).
  • Observe a língua por cima, por baixo, sem esquecer também das laterais.
  • Apalpe a pele do rosto e pescoço suavemente, procurando sinais como caroços e nódulos.
  • No autoexame, o objetivo é procurar mudanças na aparência dos lábios e da porção interna da boca, endurecimentos, caroços, feridas, sangramentos, inchaços, áreas dormentes e dentes amolecidos ou quebrados.
  • Faça o autoexame da boca mensalmente.
  • Se notar alguma anormalidade, procure imediatamente um dentista ou um médico.
  • Previna-se do câncer de boca reduzindo o fumo e o álcool e fazendo uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes.

 

Fonte: Inca

Deixe um comentário